domingo, 17 de fevereiro de 2013

Ubatã: Justiça Federal bloqueia quase R$ 3 milhões em bens de Dai da Caixa


A Justiça Federal voltou a acatar uma Ação Civil Pública movida pelo Ministério Público Federal e bloqueou quase R$ 3 milhões em bens do ex-prefeito Adailton Ramos Magalhães (PTB), o Dai da Caixa, e de mais três pessoas. A matéria foi capa do Jornal a Região na edição deste sábado (16).
Segundo matéria do A Região, o montante bloqueado dessa vez chegou a R$ 2.760.859,00. Em janeiro, a Justiça Federal já havia bloqueado R$ 127.410,25 de Dai da Caixa e de mais quatro pessoas. Com o novo bloqueio, o ex-prefeito e seus cúmplices já tiveram seus bens bloqueados na ordem de R$ 2.888.269,25.
O Inquérito do Ministério Público Federal contem, informa ainda o A Região, parte do relatório da fiscalização da Controladoria Geral da União (CGU) em Ubatã, realizada em 2008, que contou com apreensão de documentos pela Polícia Federal e um CD com escutas telefônicas da quadrilha feitas com autorização da Justiça.

QUADRILHA FOI DESMANTELADA COM AUXÍLIO DE ESCUTAS

A quadrilha, como definiu o Ministério Público Federal, é acusado de peculato, fraude em licitações, falsificação de notas fiscais e corrupção ativa e passiva. O valor do prejuízo ao município de Ubatã, corrigido, chega a R$ 4 milhões. O valor desviado foi em 2007 e 2008. O problema é que a quadrilha não teve tempo de conseguir documentos e notas para justificar o valor desviado antes da chegada da CGU. Os acusados passaram então a buscar notas fiscais falsas, combinadas por telefone, e foram ouvidos nos grampos. Com o valor era muito alto, não conseguiram, ainda segundo o A Região, “cobrir” tudo e a farsa foi descoberta.
Redação Ubatã Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CASAMENTO COMUNITÁRIO

O casamento comunitário reuniu 16 casais que se uniram oficialmente neste sábado (25), em Uruçuca, onde puderam finalmente realizar esse s...