quinta-feira, 25 de julho de 2013

A FALTA DE MÉDICOS NO BRASIL


Um dos gargalos existentes na vida do cidadão comum, a saúde pública é a dor de cabeça de todo governante no país, seja ele, presidente, governador ou prefeito. A verba disponível não é suficiente para sanar os grandes problemas do setor, onde faltam estruturas básicas para atender os pacientes.

Vemos atualmente, médicos fazendo movimentos, contra a vinda de profissionais estrangeiros para trabalhar no Brasil. Ontem tive conhecimento, através de pronunciamento da presidente Dilma, que no Brasil existem 700 cidades, sem um profissional para atender a população. Apesar do salário atraente, nenhum médico quer trabalhar em cidades do interior, longe dos grandes centros, especialmente no Norte e Nordeste do país.

A extinção da CPMF prejudicou muito a qualidade da saúde no Brasil. Particularmente, acredito que ACM Neto, depois de passar pela prefeitura de Salvador, mudaria o voto contrário ao imposto, dado no Congresso, pelo estado de calamidade, que encontrou a cidade, especialmente na periferia.

O caos na saúde pública, se não encontrarem uma solução, continuará crescente. Aqui em Uruçuca, acompanhei as dificuldades que o Secretário de Saúde teve, para conseguir médicos dispostos a sair de grandes cidades e isso não é uma característica só daqui, mas de todas as pequenas cidades do Brasil.

O pessoal do jaleco branco, que participa desses movimentos contrários aos médicos estrangeiros, se perguntarem quem estaria disposto a atender em pequenas cidades da Amazônia. Tenho certeza que seria nenhum.

Portanto que sejam bem vindos os médicos do exterior para minorar um dos grandes problemas das pequenas cidades do interior, deste Brasil varonil.
Heraldo Santana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CLASSIFICAÇÃO DO INTERMUNICIPAL 2017

GRUPO 1                     CLASSIFICAÇÃO  POS PON J V E D GP GC SG % CALDEIRÃO GRANDE 1 6 2 2 0 0 3 0 3 100.00 SENHOR DO BONFIM 2 4 2 ...