sexta-feira, 8 de novembro de 2013

URUÇUCA: PRESTADORES DE SERVIÇOS COBRAM SALÁRIOS DE 2012 NÃO PAGOS POR OSCIP


Muitos ex-prestadores de serviço do município, da gestão anterior, os chamados PSTs, questionam o governo atual, quanto ao pagamento dos seus vencimentos, que ficaram atrasados naquele desastrado governo. A grande maioria ficou três meses sem receber salários.

Recentemente a prefeita Fernanda Silva liquidou uma dívida, deixada pelo ex-prefeito Moacyr Leite Júnior, junto a servidores efetivos, referente a salários não pagos em dezembro de 2012.

Após a atitude da prefeita, recebemos, no blog, questionamentos de servidores contratados por uma OSCIP, empresa totalmente irregular e que foi defendida enfaticamente pela vereadora Magnólia no mandato passado. A vereadora dizia num manifesto de 21 de junho de 2010 que: ”Esta parceria trará muitos benefícios ao município e também aos funcionários prestadores de serviços, pois assegurará ao funcionário o repasse do INSS, rigorosamente em dia...”, o que vimos posteriormente a essa defesa, foram desde o início salários atrasados e o apoio incondicional ao prefeito, com os PSTs sofrendo. Infelizmente, atualmente a vereadora Magnólia parece que sofre de amnésia e esquece que, os valores que a justiça bloqueou em dezembro de 2012, foram, exclusivamente, para os salários dos professores, sendo liberados e pagos no mês de janeiro/2013 e a responsabilidade de liquidar os débitos dos não efetivos era da tal OSCIP.

Os prestadores de serviço não tiveram em 2012, um natal feliz, época em que a vereadora Magnólia não defendia o povo, que ela diz hoje defender. Quantos médicos abandonaram o município, por não receber salários? Quantas toneladas de lixo foram deixadas nas ruas, porque os garis não receberam seus salários? Todos, médicos e garis navegaram na mesma barca furada da OSCIP, defendida pela vereadora Magnólia.

Estamos explanando esta situação para que aqueles que se sentiram prejudicados e ficaram sem receber seus salários, procurem a vereadora na Câmara, para ela indicar uma solução, pois o contrato efetuado pela OSCIP e prefeitura, no governo passado, já investigado e abominado pelo TCM, não tem respaldo jurídico com a administração atual e sim com a administração anterior.

Vejam o que disse a vereadora Carminha Arruda Melo, de Soledade (PB) sobre a OSCIP implantada pelo prefeito daquela cidade em 2011: “Alertei o prefeito sobre a grande furada de se criar uma OSCIP. Inclusive, à época, nós votamos contra a criação dessa OSCIP e mostramos ao prefeito que realmente não era viável. Mas ele pagou pra ver e agora vai ter que devolver cerca de 127 mil reais, aos cofres públicos”. Soledade é uma pequena cidade paraibana de pouco mais de 13 mil habitantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CLASSIFICAÇÃO DO INTERMUNICIPAL 2017

GRUPO 1                     CLASSIFICAÇÃO  POS PON J V E D GP GC SG % CALDEIRÃO GRANDE 1 6 2 2 0 0 3 0 3 100.00 SENHOR DO BONFIM 2 4 2 ...